Quem trabalha com doces caseiros precisa ter todo o cuidado de oferecer produtos de qualidade aos seus clientes. São escolhidos os melhores ingredientes, o atendimento é caprichado e, muitas vezes, é feita até a entrega dos doces caseiros na casa dos clientes. Diariamente o número de clientes aumenta e o sucesso também. E aí vem a pergunta: “Será que preciso registrar minha marca?”

doces caseiros

A resposta é sim! O seu produto é único, afinal, você os prepara com todo o cuidado e carinho. Quem compra os seus doces compra porque ele é feito por você! Esse sucesso faz com que o seu nome fique conhecido. Isso é bem legal, não é mesmo? Mas o risco é: alguém pode aproveitar do seu sucesso e usar o nome da sua marca indevidamente! A única maneira de evitar que isso aconteça é registrando a sua marca.

Por que registrar minha marca de doces caseiros?

Ter uma marca ajuda a identificar e diferenciar o seu negócio dos demais diante do seu público. Registrar seu nome fantasia ou comercial é a única forma de proteger a sua marca de possíveis cópias, garantindo exclusividade do seu uso e seus produtos.

No caso do setor alimentício como o seu, é ainda mais importante, já que existe muita concorrência de mercado. No meio da crise e da falta de dinheiro, muitas pessoas estão indo atrás de uma renda extra e a maioria investe em doces caseiros. Portanto é preciso dar esse passo para garantir melhorias no seu negócio.

Uma marca que seja exclusiva engrandece o seu produto e faz com que você ganhe um maior espaço no mercado. Já pensou em aumentar a produção dos seus doces caseiros e vendê-lo por toda a região? Com a marca registrada você poderá expandir seus negócio e ninguém poderá se aproveitar do seu esforço e trabalho.

Por mais que isso envolva custo, é um ótimo investimento e não apenas uma despesa. Isso irá refletir — e muito! — no seu fluxo de caixa.

Como é feito o processo de registro?

Qualquer pessoa sendo jurídica ou física, que esteja exercendo atividade efetiva e remunerada pode solicitar o registro da sua marca. Sendo assim, você que é doceira e faz os seus doces todos dentro da legalidade pode requerer esse registro.

registrar marca de doces caseiros

Ele é feito pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) e tem duração inicial de 10 anos, prorrogáveis. Antes de registrar sua marca, é preciso fazer uma pesquisa no Sistema de busca do INPI para descobrir se a marca — o nome e logo — já possui registro. A prioridade é sempre para quem solicitou primeiro, por mais que o processo não tenha sido concluído. Você também terá que levar em conta o setor em que você atua: uma pizzaria, uma loja de roupas e uma empresa de cosméticos podem usar o mesmo nome, pois são de setores totalmente diferentes.

Faça uma pesquisa gratuita clicando aqui e descubra se sua marca está disponível para registro.

Quais as taxas que devem ser pagar nesse processo?

Para fazer esse registro é necessário pagar no mínimo 2 taxas. Uma será paga quando você der entrada no pedido e outra quando o registro lhe for entregue — cerca de 3 anos —, sendo válido por 10 anos. Vale ressaltar que sua marca já está protegida do momento que der a entrada do seu pedido. Se caso houver no meio do processo alguma solicitação que você ache necessário para a sua marca, poderá haver cobranças de taxas adicionais.

Além das taxas, há também o investimento da empresa que fará o registro para você. É importante frisar que deixar o registro da sua marca por conta de quem entende do assunto é essencial para evitar problemas e gastos futuros. Essa empresa também ajudará para o caso de oposição em relação ao pedido da sua marca.

Documentos necessários

É possível registrar uma marca usando o seu CPF (pessoa física) ou o CNPJ (pessoa jurídica). Os documentos para cada um são:

Para a pessoa jurídica

É necessário apresentar:

  • Cópia do requerimento de empresário;
  • Contrato social da empresa;
  • Certificado de microempreendedor individual;
  • Cópia do CNPJ atualizado;
  • Cópia da declaração de microempresa e do estatuto social e aditivos, se for o caso.

Para a pessoa física

Você terá que apresentar uma cópias:

  • RG
  • CPF
  • Comprovação de atividade profissional autônoma, que deve ser reconhecido pelo órgão fiscalizador.

Fazer o registro da sua marca é um procedimento simples, porém que exige cuidado e atenção. Esse pequeno passo é o começo do seu sucesso. Ainda tem dúvidas sobre o registro de marca? Fale com a equipe Zênite Marcas!

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu coentário
Insira seu nome aqui